Hidratação com Óleos Vegetais

A hidratação com óleos (também conhecida como umectação, em várias fontes na internet) consiste na aplicação de óleos vegetais puros no cabelo.

Apesar do nome, na realidade isto consiste numa forma de nutrição, pois este procedimento traz lípidos e óleos à fibra capilar, tornando o cabelo mais resistente, mais forte e brilhante. Para quem segue o cronograma capilar, pode substituir a etapa de nutrição pela hidratação com óleos.

Este procedimento é ideal para cabelos secos, pois permite manter a humidade dentro do fio do cabelo, além de diminuir o volume e o frizz, dar brilho, e tornar os cabelos mais sedosos. É também bastante eficaz no processo de recuperação do fio do cabelo e na prevenção de pontas abertas e danificadas.

A hidratação com óleos deve ser feita com óleos vegetais puros. Na altura da compra, deve existir o cuidado de se verificar se se trata de um óleo virgem – ou seja, que foi extraído sem nenhum processo de refinação e que não foi misturado com outro tipo de óleo.

Assim, este procedimento não pode ser feito com produtos que contenham óleos minerais (mineral oil), parafina líquida (paraffinum liquidum) ou outros derivados de petróleo (petrolatum) – bastante vulgares nos produtos para o cabelo. Ao utilizar algum destes elementos, eles formarão uma “capa” nos fios do cabelo, fazendo com que não penetre qualquer tipo de nutriente na fibra capilar.

Os óleos vegetais mais utilizados neste procedimento são o óleo de côco e o azeite. São óleos baratos, dependendo da marca, e são de fácil acesso. São os dois únicos óleos que, de acordo com a pesquisa científica, conseguem penetrar na fibra capilar.

oleosvegetais

A utilização do óleo de côco no ramo da beleza está a ser cada vez mais frequente. Este óleo traz vários benefícios à saúde, para além de que dá à pele mais vitalidade e elasticidade.

Quanto ao cabelo, como vimos acima, age no interior do fio, reparando, dando brilho e suavidade, reduzindo o volume, eliminando o cabelo frisado e prevenindo pontas duplas. Quando aplicado na raiz, pode potenciar o crescimento dos cabelos – aqui, a massagem no couro cabeludo é muito importante, pois ajuda na circulação sanguínea, fazendo com que o cabelo cresça mais rápido e mais saudável.

O óleo de côco deve ser extra virgem, 100% natural e prensado a frio.

Vende-se normalmente sob a forma de uma pasta branca. Em temperaturas acima dos 25º C esta pasta derrete e fica em estado líquido. Assim, para uma aplicação adequada, é recomendado derreter esta pasta antes de aplicar no cabelo. A forma de aquecimento sugerida varia bastante. Há quem defenda um aquecimento em banho maria, mas também há quem não veja problemas em aquecer este óleo no microondas.

Qunto ao azeite, traz benefícios semelhantes. Fortalece os fios, dando brilho às madeixas e fecha as cutículas do cabelo, mantendo a hidratação dentro do fios. Reduz o frizz e o volume e melhora as pontas. Possui vitaminas A, D, K e E e é considerado um poderoso antioxidante. Também é muito usado em produtos de beleza.

O azeite deve ser extra virgem (pode ser de qualquer marca), sem misturas de outros óleos e com baixa acidez.

Aplicação:

  • SEMPRE com o cabelo seco.
  • Separar madeixas finas e aplicar o óleo em todo o comprimento, insistindo nas pontas. Massajar ligeiramente até sentir que cada madeixa absorveu bem o óleo.
  • O óleo de coco pode também ser aplicado na raiz. Neste caso, a raiz deve ser bem massajada, para os componentes penetrarem bem.
  • Quando o cabelo estiver cheio de óleo, prender e deixar atuar.
  • O tempo de espera recomendado é de pelo menos 1-2h, o tempo suficiente para os fios do cabelo e o couro cabeludo absorverem todas as vitaminas. Contudo, o aconselhado é fazer esta aplicação ao fim do dia/noite e dormir com o óleo no cabelo, lavando normalmente na manhã seguinte. Quanto mais tempo o óleo permanecer no cabelo, melhores serão os resultados.

E para retirar?

Utilizar o champô e condicionador habituais. O ideal é usar água morna na lavagem, e antes de começar a aplicar o champô, lavar com bastante água para retirar a maior parte do óleo do cabelo. Depois, lavar com champô (pelo menos duas vezes) e massajar bem o cabelo (sem movimentos bruscos, sempre com cuidado para não partir). Lavar uma última vez com o condicionador.

Anúncios

2 thoughts on “Hidratação com Óleos Vegetais”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s